ARTIGOS

Ervas aromáticas e o fígado

29 de março de 2015

da72e-ervas-verdes

O fígado na Medicina Chinesa tem inúmeras funções, mas sua maior responsabilidade é garantir a livre circulação do Qi (a energia) e do sangue por todo o organismo.

Quando a função de drenagem e dispersão não ocorrem adequandamente, aparecem sintomas como dor, distensão ou sensação de plenitude na região torácica e intercostal, dor ou desconforto nas mamas,  etc, e se estas são realizadas em excesso, ou seja Qi e o sangue são expelidos do fígado abruptamente, os sintomas são dor e hiperemia ocular, cefaléia, rubor facial, vertigem ou até perda da consciência. Este movimento vigoroso do Qi também pode ser acompanhado pelo sangue, levando à manifestação de sintomas como hematêmeses, hemoptise, epistaxe, etc.

Outra importante função hepática é controlar a atividade emocional. Depois do coração, o fígado é o órgão mais importante no controle desta atividade, mantendo nosso estado emocional alegre, descontraído e natural,   caso contrário,  a pessoa pode apresentar mal humor, choros frequentes, crises repentinas de raiva, irritabilidade fácil, insônia e pesadelos.

O fígado é representado pelo elemento madeira, daí a comparação entre ele e as árvores que, gostam de expandir-se livremente em direção ao céu, por esse motivo as folhas, ou seja as ervas aromáticas, quando utilizadas diariamente nas preparações culinárias, colaboram e muito para que o fígado possa realizar tais funções adequadamente.

Assim, prefira sempre ervas frescas e até desidratadas no lugar dos temperos industrializados.